Postagens

Postagem em destaque

RENÚNCIA AO MINISTÉRIO DE PREGAÇÃO

Imagem
4 Razões pelas quais renunciei aos ministérios de pregação da RCC e da minha paróquia (ministro da palavra).



1. OBEDIÊNCIA À PALAVRA DE DEUS.
Desde que me converti ao catolicismo no ano de 2009, eu considero a pregação da palavra de Deus um chamado divino. No início, eu pensava que na liturgia todos podiam pregar; hoje, sei que essa missão está estritamente ligada ao sacramento da ordem.
Por graça e misericórdia divinas, eu havia pregado poucas vezes antes de me deparar com as seguintes passagens bíblicas:
1 Coríntios 14, 34-35:Como em todas as igrejas dos santos, as mulheres estejam caladas nas assembleias: não lhes é permitido falar, mas devem estar submissas, como também ordena a lei. Se querem aprender alguma coisa, perguntem-na em casa aos seus maridos, porque é inconveniente para uma mulher falar na assembleia.
1 Timóteo 2, 9-15. (destaque p , 11-15):  A mulher ouça a instrução em silêncio, com espírito de submissão. Não permito à mulher que ensine nem que se arrogue autoridade sobre…

As paixões e a mortificação interior

Da Mortificação Interior

Qui autem sunt Christi, carnem suam crucifixerunt cum vitiis et concupiscentiis – “Os que são de Cristo, crucificaram a carne com os vícios e concupiscências” (Gl 5, 24)

Sumário. É certo que as paixões, dirigidas segundo a razão e a prudência, não somente não causam prejuízo, senão antes trazem proveito à alma. Ao contrário, não sendo bem dirigidas causam ruínas irreparáveis porque escurecem o espírito e não permitem ver nem o bem nem o mal. Eis porque os mestres da vida espiritual recomendam tanto a mortificação interior. Se não quisermos ser dominados pelas nossas paixões, indaguemos qual seja a nossa paixão dominante e esforcemo-nos para a subjugar, lembrando-nos, porém, de que o melhor meio para sermos bem sucedidos é a oração.
I. As paixões, por natureza, não são más nem nocivas, e, quando dirigidas conforme a razão e a prudência, não somente não trarão prejuízo, senão proveito à alma. Se, ao contrário, não são bem dirigidas, causam ruínas irreparáveis para…

Pequeno Catecismo do Namoro

Imagem
Pequeno catecismo do namoro

O que é “namoro”?


Namoro é o período em que o rapaz e a moça procuram conhecer-se em preparação para o matrimônio.


Em que consiste o matrimônio?


No matrimônio homem e mulher doam seus corpos, constituem uma só carne e tornam-se instrumentos de Deus na geração de novas vidas humanas.

Então, em que deve consistir a preparação ao matrimônio?

Antes de dar os corpos é preciso doar as almas. No namoro os jovens procuram conhecer não o corpo do outro, mas sua alma.

Que conclusão podemos tirar daí?

Os namorados não podem ter relações sexuais (fornicação), nem atitudes contrarias à castidade.

Porque?

Pois o corpo do outro ainda não lhes pertence, pelo sacramento do matrimônio religioso. Unir-se ao corpo alheio, antes do casamento na Igreja é um pecado contra a castidade e contra a justiça, e como nosso corpo é o templo do Espírito Santo (1 Cor. 6, 19), a profanação de nosso corpo é algo semelhante a um sacrilégio.

São permitidos os abraços e beijos?

Porém não é apenas a for…

A Importância da Oração e Meditação

Imagem
A Importância da Oração e Meditação



Quem não reza, se condena!
Em primeiro lugar, Deus nos faz conhecer, por este meio, o grande amor que nos tem. Que maior prova de amizade uma pessoa pode dar a seu amigo do que lhe dizer: pede-me o que quiseres e de mim receberás? Ora, é justamente isso que o Senhor nos diz: “Pedi e vos será dado, buscai e achareis”. Por isso mesmo, a oração se torna poderosa junto de Deus para nos alcançar todos os bens. A oração tudo pode, quem reza alcança a Deus o que quer. "Bendito seja Deus que não rejeitou minha oração, nem retirou de mim a sua misericórdia”. Diz Santo Agostinho: “Quando percebes que não te falta a oração, fica sossegado, pois a misericórdia de Deus não te faltará”. E São João Crisóstomo disse: “Sempre se alcança, até mesmo enquanto estamos rezando”. Quando pedimos ao Senhor, já antes de terminados de pedir, ele nos dá a graça que suplicamos.
Se portanto, somos pobres, queixemo-nos só de nós mesmos. Somos pobres porque assim o queremos e…

Sou católica, tenho 2.000 anos

Imagem
"Apenas a Igreja Católica pode salvar o homem da escravidão destruidora e rebaixante de sua época. Em contraste com todos os outros homens, possui o católico uma experiência de 19 séculos. Um Homem que se torne católico fica de repente, a ter a idade de 2 mil anos."
+ G.K. Chesterton



Por isso prefiro os tradicionalistas católicos, pois buscam preservar a essência real do que é a verdadeira fé católica. A igreja tem mais de 2.000 anos, e não apenas 50. Além da Sagrada Escritura, esta igreja nos deu grandes santos que deixaram para nós escritos para guiar nossa alma no caminho da perfeição que nos leva à vida eterna com Nosso Senhor Jesus Cristo. Outros foram ao martírio em defesa da fé. Não desperdicemos isso. Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre!

Nossa Senhora de Fátima 100 anos, os apelos de sua mensagem:

Imagem
O site ESPELHO DE JUSTIÇA criou um artigo sobre os principais apelos da mensagem de Nossa Senhora em Fátima, dividido em 5 partes com os trechos resumidos do livro Apelos da Mensagem de Fátima, de Irmã Lùcia. Carmelo de Coimbra. 
Conheça diretamente no site clicando nos links a seguir:

Parte 1: Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-Vos, peço-Vos perdão...

Parte 2: Muita oração / Oferecimento de sacrifícios / Participação na Eucaristia

Parte 3: Intimidade com a Santíssima Trindade/ Reza diária do terço/

Parte 4: Apostolado: Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o Inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas» (Nossa Senhora, 19 de Agosto de 1917).

Parte 5: Devoção ao Coração Imaculado de Maria

Fonte:
http://osegredodorosario.blogspot.com.br/2017/01/os-22-apelos-da-mensagem-de-fatima_13.html

Leia também:Mensagem de Fátima, o apelo do dia 13 de maio


A utilidade das adversidades

Imagem
Por isso, devia o homem firmar-se de tal modo em Deus, que lhe não fosse mais necessário mendigar consolações às criaturas. Assim que o homem de boa vontade está atribulado ou tentado, ou molestado por maus pensamentos, sente logo melhor a necessidade que tem de Deus, sem o qual não pode fazer bem algum. Então se entristece, geme e chora pelas misérias que padece. Então causa-lhe tédio viver mais tempo, e deseja que venha a morte livrá-lo do corpo e uni-lo a Cristo. Então compreende também que neste mundo não pode haver perfeita segurança nem paz completa. (Tomás de Kempis, Da utilidade das adversidades - Imitação de Cristo)

Da abnegação se si mesmo e abdicação de toda cobiça

Imagem
Jesus: Filho, não podes gozar perfeita liberdade, enquanto não renunciares inteiramente a ti mesmo. Em escravidão vivem todos os ricos e egoístas, os cobiçosos, curiosos, que gostam de vaguear, buscando sempre as delícias dos sentidos e não as de Jesus Cristo, mas só imaginam o que não pode permanecer e só disso cogitam. Pois tudo que não vem de Deus perecerá. Conserva em teu coração esta breve e profunda sentença: Deixa tudo, e terás sossego. Pondera isto, e, quando o praticares, tudo entenderás. (Tomás de Kempis, Da abnegação se si mesmo e abdicação de toda cobiça - Imitação de Cristo)